Desenvolvendo a Espiritualidade nas Empresas

Em nossa cultura temos o costume de relacionar a palavra “espiritualidade” com religiosidade, mas existe uma grande diferença entre elas. Você sabe qual a diferença entre Religião e Espiritualidade?

Espiritualidade é muito mais do que religião e independe da mesma. Valores éticos, solidariedade, tolerância, respeito, atitudes positivas e responsabilidade são conceitos universais que não estão limitados a uma Religião. Portanto, esta compreensão Espiritual pode despertar cada Ser para colaborar com a sociedade em que vive e melhorar sua vida pessoal e profissional.

Quando se fala em espiritualidade nas empresas, não se trata de criar espaços de meditação, de promover orações ou práticas religiosas entre os funcionários e demais colaboradores. Espiritualidade nos Negócios tem relação com a visão humanitária e responsável, que deve andar junto com as expectativas de lucros (ganhos) dos gestores das empresas - considerando que todos dentro da empresa são Seres Humanos, com qualidades, defeitos e sentimentos.

Sendo assim, em nosso cotidiano de trabalho não podemos mais permanecer separados desse Ser que somos. A ética, os valores pessoais, a harmonia interior de cada um podem e devem ser vistos de forma integrada, uma vez que influenciam o ambiente profissional e o desempenho dos empregados e empregadores. O sucesso, a prosperidade e a realização pessoal dependem do desenvolvimento de nossas habilidades e da aquisição de princípios que contemplem os seres humanos como humanos (as pessoas), mesmo ao estarem trabalhando.

shutterstock_18060554SSS9

Este trabalho tem por objetivo despertar, desenvolver e potencializar habilidades, por meio das seguintes ações:

  • Abordagem do quanto a harmonia nos relacionamentos inter-pessoais, entre todas as pessoas que fazem parte desta equipe (empresa), é necessária para o bom desenvolvimento de todos;
  • Exercício do bom relacionamento consigo mesmo (equilíbrio interior, saúde mental, emocional e, consequentemente,  física);
  • Transformação pessoal (a melhoria das partes melhora o todo);
  • Desenvolvimento da autoconfiança, da autoestima e do merecimento (mais prosperidade, rendimento);
  • Poder de ESCOLHA (emoções, pensamentos, crenças, palavras, atitudes);
  • Manutenção do FOCO (positividade, alcance dos objetivos, superação);
  • Prática das Leis da Atração;
  • Identificação de crenças e de padrões mentais limitadores (superação);
  • Construção da realização interior (mais prazer em trabalhar, viver);
  • Despertar de valores como: gratidão, tolerância, compreensão, honestidade, cooperação, solidariedade.

As premissas que norteiam os nossos trabalhos são:

 

  • A crença na existência de um Poder Universal e Criador,  através da prática da Espiritualidade;
  • Clareza quanto à religiosidade e à espiritualidade, base de relações conscientes;
  • O entendimento de que a vida tem significado na sua abundância e nela encontramos o maior referencial das nossas escolhas.
  • A liderança e a competência: algo a desenvolver ou a aprimorar?
  • Cada indivíduo faz diferença, porque tudo o que há nele se interconecta com o todo;
  • As duas ações indissociáveis e complementares: aprendendo- ensinando;
  • As organizações são sistemas vivos e, como tais, devem ser cuidadas;
  • As organizações humanizadas levam em conta as necessidades do Planeta.